Postagens

Fácil não é...

Domingo, depois de um feriadão que começou corrido, edição de vídeo que tava atrasada, a responsabilidade de editar todos os vídeos de um canal que caiu no meu colo...
Chuva que não me deixou ir numa festa...
Pirraça pesada na noite de sábado...
Mordidas no seio seguidas de careta e gargalhadas...
E as provas vão começar...
Tô sem ânimo, viu?
Fico com vontade de vir aqui, mas ficaria mono temática, eu acho...
Se já era difícil dar conta da faculdade com um filho só, com dois tá beirando o impossível...
Mas é aquilo, né... Fácil eu sabia que não seria...

Mexeu com uma mexeu com todas?

Eu falei procês que queria falar mais do que maternidade, né? Desde que Cecília nasceu tenho estado mais engajada em combater o machismo institucional. óbvio que desde o nascimento do Ravi não queria criar um filho machista, mas ter uma filha me fez mais preocupada porque ela terá de lidar com outros homens que não o pai e o irmão.
O caso do José Mayer e toda o movimentação das funcionárias globais "Mexeu com uma, mexeu com todas", me levou a pensar o quanto disso é verdade. A Juliana Paes, por exemplo, declarou que: "Ele é uma pessoa querida, teve um momento infeliz, um episódio como todos nós podemos ter, ele se desculpou e isso trouxe luz a um tema pertinente".  Ela considerou, passar a mão na vagina da moça "um episódio", ou seja, mexeu com ela coisa nenhuma!!! Aliás, a Juliana Paes pra embaixadora da ONU Mulher é um baita de um equívoco, mas vamos falar disso um outro dia (ou não).

Daí eu vou contar um caso aqui.
Era uma menina de 23 anos, estudante d…

Segue o jogo...

Vocês são maravilhosas!!!!!
Sério mesmo...
Eu ainda estou muito puérpera e cá entre nós, anda sentindo uma saudadezinha danada de ser algo além de mãe, não tá fácil, mas impossível não é, né?
Só vim agradecer pelo carinho nos comentários...é bom saber que não estou tão sozinha afinal...
Depois eu volto com notícias e vídeos.
Cecília tá andando, acreditam? Aliás Cecília é um fenômeno da natureza, que criança levada....
Mas eu volto, pra falar melhor...
Prometo...
Beijos!!!

...

Eu pensei muito antes de escrever esse texto, eu pensei muito em como escrever esse texto também.
Eu não queria nada muito deprimente ou "carente", não queria que parecesse que estou tentando chamar a atenção.
Aliás, o post já começou, né? Já estou eu aqui me justificando pra que não pensem mal de mim...
Eu sou assim, me reservo de mais, me fecho de mais pra que ninguém faça uma impressão errada de mim. Tenho dificuldade de confiar nas pessoas, acabo sempre guardando as coisas pra mim e nesse momento tem tanta coisa guardada que eu vou explodir, eu acho.
Tô me sentindo sozinha, queria amigas, pra bater papo, falar besteira e desabafar quando necessário, mas não consigo.
Hoje estava brava e desabafei com "amigas" e riram, fizeram piadas e levaram como se fosse algo de menor importância, não houve EMPATIA a minha dor e minha neura com as pessoas só aumentou. Que coisa....
Há muitos e muitos anos atrás, minha melhor amiga na época disse "Você não pode fazer as …

Time for change

Imagem
Tá na hora de mudar. Mudar o layout, mudar o banner, mudar um pouquinho o tema também.
Porque falar de maternidade é legal, mas eu quero falar de outras coisas também...
O número de leitores já caiu tanto que eu me acho no direito de falar de outras coisas sem medo ser feliz!!!!

Fico aqui no casulinho, mas já já sai um blogleta (ai que trocadilho uó) novinho em folha!!!

Mães & Mais

Essa semana eu bombei lá no blog, teve post sobre como cuidar dos cabelos crespos e cacheados e teve relato de perda.
Depois passem lá pra dar aquela moralzinha

Ame Joaquim

Joaquim tem 7 meses, é portador de uma síndrome rara DEGENERATIVA, com perspectiva de vida de 2 Anos, A.M.E como é conhecida.
Aos dois meses de vida teve parada cardio respiratória dentro de casa, ficou 21 dias na UTI. Se alimenta por sonda.
A doença levou todos os movimentos, levou o sorriso, levou a parte respiratória.
MAIS A DOENÇA NÃO LEVOU A COGNIÇÃO DELE.
Ele entende tudo, ele quer viver, ele quer correr, brincar.
DIA 23 de DEZEMBRO FOI APROVADO O ÚNICO MEDICAMENTO PARA TRATAR A DOENÇA.
Ele pode recuperar tudo que ele perdeu.

Com nossas campanhas e doações conseguimos 6,66 % do valor, mais ainda falta muito, pois o valor do medicamento é de 3 milhões de reais.

Você pode ajudar clicando aqui.
Pra conhecer melhor a história o Insta é esse aqui