Minha história

Até janeiro de 2012 a ideia de casar e ser mãe me parecia distante. Estudande, estagiária, solteira, morando  com os pais, nada me dizia que eu seria mãe num tempo próximo. Em janeiro ganhei de presente de aniversário uma viagem pra Salvador e toda minha vida mudou. Nessa viagem voltei a ficar com o enteado da minha madrinha e em uma minhas fugas noturnas até o quarto dele engravidei. No dia 21/02/2012 ao perceber que minha monstra, sempre tão regular, estava atrasada 6 dias fiz um teste de farmácia que confirmou a gravidez. Vivi 38 semanas intensas, o relacionamento amadureceu, eu amadurecei e meu filho ia crescendo saudável e arteiro dentro de mim, não tinha uma ultra em que ele não fizesse uma gracinha. Então no dia 16/10 com 38 semanas e 7 dias de gestação tive minha última consulta pré-natal onde a médica constatou não estar ouvindo o coração do Igor. Corremos pra maternidade onde foi constato que eu estava em trabalho de parto avaçando e que o coração dele batia de forma irregular, enquanto eu estava na fila da USG para saber se o parto seria induzido, cesárea ou se esperariamos ele nascer por conta própria o coração dele parou e meu sonho acabou.
Meu filho veio para me mostrar que não há como eu ser feliz sem ser mãe, então esperei quatro meses para meu útero se recuperar e comecei novamente essa aventura, dessa vez sendo treinante (a palavra tentante foi abolida aqui de casa porque envolve muita expectativa e ansiedade). E logo no primeiro mês de brincadeira, veio meu guri. Hoje moro na minha casa, com o namorido e meu gatinho.

Comentários

  1. Não tenho outro contato via internet que você entre a não ser vir aqui te desejar as felicitações possíveis de fim ano... venho acompanhando há um booom tempo teu blog...
    Até porque não queria perguntar o que havia acontecido com o baby... em tuas palavras até hoje foi o que eu senti quando perdi meus babys até a vinda do Miguel.
    Então desejo que seu presente de Natal seja um filhote lindo, saudável, amado, cheio de alegria, muita malcriação hahaha, e tudo o que uma criança possa acrescentar na sua casa. Ter filho é algo realmente especial, apesar de algumas horas ter vontade de sair de casa só com a roupa do corpo rs, mas é bom... é especial... e é ali que vemos que ninguém nos amará tanto quanto eles. Claro que crianças crescem e vão seguir sua vida... mas é tão sincero esse amor, que vale a pena!
    Vou deixar aqui uma música que eu sempre cantei pro Miguel quando ele ainda estava na minha barriga... e pode ser que você se identifique com essa música assim como eu.
    Um Feliz Natal e um ótimo Ano Novo... de preferência com um bebê chegando no final de 2013 ou não começo de 2014...
    http://www.youtube.com/watch?v=3sugL-71db

    ResponderExcluir
  2. Oi! Vim retribuir o carinho e conhecer o seu cantinho. Muito emocionada com a sua história! Ser mãe de anjo é para quem tem muito coração, querida.
    Espero que a sua vida de treinante seja muito curta! :) Quem sabe não embarrigamos no mesmo período? :)
    Um beijo,
    Nana.

    ResponderExcluir
  3. Oie! Cheguei aqui por acaso e gostei do seu cantinho. Tbm quero engravidar em 2013, pela 2a vez. Já sou mãe do Bernardo, um garotinho de 1 ano e 7 meses. Vou passar sempre por aqui. Abraços! :)

    ResponderExcluir
  4. OI Mari realmente não tem como ser feliz sem ser mãe...
    Vou acompanhar aqui pra ver a sua trajetória e conseguirmos juntas nosso lindo positivo *--*
    Bjão

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari!!
    Acabei de conhecer seu blog, dei uma passada no blog da Lud,que fazia tempo que eu não lia, e entrei no seu sem querer pq me chamou atenção o nome sugestivo.
    Lembro de vc do Diário de Outubro e confesso que não sabia que vc perdeu seu anjinho :-(
    Fiquei triste com a sua história mas ao mesmo tempo o seu modo de encarar a situação me deixou com o coração cheio de esperança e acreditando nessa nova gravidez!!!
    Parabéns pela força interior e Boa Sorte nessa nova etapa!!
    beijinhos e vou continuar acompanhando teu blog

    ResponderExcluir
  6. Oi mari fiquei curiosa para saber o que motivou a escolha do nome da página.qual significado do termo baita. Se puder me retornar por email agradeço. Emanueledeolivera@gmail.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados para evitar a fadiga, mas não se acanhe e comente ou me sentirei falando sozinha.

Postagens mais visitadas deste blog

Epifanias

A perda gestacional existe...e tem rosto.

5 meses: Celebrações e Desenvolvimento